não sei se foi um pedido de socorro quando me mandaste aqueles textos por e-mail e fingiste que era engano. voltei a vê-lo nos teus olhos quando me perguntaste se sabia quem tinha morrido. não sei o que esperas de mim mas eu quero salvar-te, quero tanto. quero matar todo o mal que te fizeram, a minha felicidade não serve de nada perto do teu desespero.

sabes, quando digo que quero que morras e que te odeio, o meu coração quer dizer que te ama com todas as forças.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: